Tumblelog by Soup.io
Newer posts are loading.
You are at the newest post.
Click here to check if anything new just came in.

June 15 2017

13:34

COISAS LINDAS DE VER...


A gente não pode perder,
são coisas lindas de ver:
Mar balançando
beija-flor pairando
sol partindo
lua surgindo
sorriso de mulher
menino brincando
povo com fé
poesias num mural.
Jhonny abraçando o Zé
em amizade geral.
Existe algo mais bonito que uma joaninha num pé de ipê?
E um vaga-lume zombando do escuro?
A felicidade é real,
mas não está no óbvio, no concreto, em algum objeto.
O material é inseguro, morre triste,
o espiritual persiste.
Existe um mundo muito mais profundo,
não é porque é invisível que não existe.
Feliz o que vê,
mas mais feliz é aquele que antes dele crê,
pois, nas viagens que fez,
esteve lá primeiro,
e sorri mais uma vez,
ao ver que o abstrato é de fato
mais verdadeiro.

=

( imagem 1wallpeper.net )

June 13 2017

19:29

Tão só mas espero-te...


O que me trouxe a noite
foi uma tristeza profunda
Uma solidão absurda
e inexplicável...

Eu sei que vai passar
Mas é tão ruim...

Escuto tantas palavras
Não digo nenhuma palavra
Guardo tudo para mim

Depois fico assim
Precisando de um ombro
De um consolo
De alguém que cuide de mim

regina ragazzi


[....]

Vivo a angústia
de estar só,
de procurar carinho,
tolerância, simpatia
com fome de alegria
e conforto de minha alma!

Vivo a esperança
da tua companhia
do teu alento
da tua mão com caricia
do teu olhar confesso
enfim;
da tua presença iluminada,
vem e eu espero-te!

José Manuel Brazão



11:56
TRANSLUZIR (Renata Bomfim)
11:54
Elogio da sombra em dez atos concretos (Renata Bomfim)
11:53
O prazer de Salomé
01:43

Dualidade

© Márcia Sanchez Luz

Img: Márcia Sanchez Luz






















Por que esta dor que tanto te consome

e te anuncia a luz de um outro amor

não pode se tornar um codinome

que traga à tua vida um novo ardor?


Por que este amor que dizes já ter nome

não basta para aliviar a dor

que no silêncio agride e tira a fome,

dilacerando o corpo em vil torpor?


Minh’alma também vive o desacordo;

meu peito chora a falta a derruir

o corpo que só clama o afago teu.


Deitada escuto a brisa e os lábios mordo;

teu nome à noite temo proferir

e transbordar um sonho todo meu.




June 10 2017

13:58

Dia de Santo António

És o Santo

da minha cidade

(Lisboa),

meu Santo preferido

a quem tenho pedido

a força espiritual!


Nunca me deixaste

por atendido.

Sabes que peço

apenas o que mereço!

Tudo o resto

para dares aos outros!


Aprendi contigo

Que se te ajudasse

nas missões,

agradaria teu coração.


No resto do meu caminho,

de mim não esqueças

e eu continuarei

neste amor,

amor incondicional,

em que tu és Mestre

e eu discípulo!


June 09 2017

19:41

...



Guarde o nosso segredo,

Guarde o meu nome.

E toda a nossa história.

Acredite: Ninguém entenderia!

O que nasce num passe de mágica,

Fica como um encanto.

Apenas se alimente desse amor,

Quando a vida te machucar.

Pense no que foi e é bom...

Na minha, na sua, na nossa verdade!

Aqui nesse elo em que nós nos bastamos!

Feche os olhos e durma...

Pois: Quem ama, não julga!



Tatiana Moreira




June 08 2017

10:14

ANJO DAS PALAVRAS


Pensa em mim
Depois de termos dito adeus
Recorda-me tão imutável como o mar
Pensa em todas as coisas que vimos
Imagina-me fazendo impossíveis
para da minha mente te afastar
Faz tanto tempo, parece-me fazer
Promete-me pensar
Pensar em mim Anjo dos meus sonhos
Onde neste mundo te tens escondido
Em sonhos vejo-te
Oiço-te numa voz vinda de cima
Murmurando o meu nome
Deixarei a mente vaguear, concede-me a tua glória
Quero esquecer sombrias histórias de amor
Porque esta alma muda foi visitada pelo anjo das palavras
Permanece ao meu lado, guia-me
Dentro do espelho está a outra parte do meu rosto
Espera-me até ao sol-posto
Partilha cada dia comigo, diz que me amas, partilha comigo
Onde quer que vás, convoca os teus anjos
Diz partilhares comigo que eu logo te sigo
Que o nosso esplendor nunca se desvaneça
Na sensatez do prudente silencio, secretamente em segredo
Todos os instantes do dia, diz que precisas de mim
Deixa-me ser teu abrigo, um mundo sem noite
Um amor uma vida sem mágoas
Deixa-me ser para ti
O Anjo das palavras...




June 07 2017

14:52

Brisas de amor

Vejo a tua imagem
sempre em mim;
penso e escrevo
o amor que  envolve
as nossas vidas
e te envio
por esse vento amigo
minhas palavras
em poemas
que atravessam este mar imenso
e chegam a ti
pousando em teu colo.

Abraças e beijas
cada uma delas,
acaricias
como se fosse meu  corpo!

Olhas o horizonte,
fixas o mar,
esperas pelo vento
que me trará
teus pensamentos
de paixão e amor,
que guardavas em teu coração!
E este vento amigo
de mim tudo levou
e de ti trouxe a esperança
de sermos felizes
no resto dos nossos caminhos!

José Manuel Brazão
00:39

A chave do meu coração

Tento ser um romântico,
um sonhador,
um crente na Vida
e no amor!

Abri sempre o meu coração,
com sinceridade, verdade,
recebendo desilusões,
por viver ilusões;
tive encontros
e desencontros;
não culpo ninguém!

Eu escolhi os caminhos!
E neste novo trilho,
guardei a chave do meu coração,
até encontrar uma mão
divina para mim!

José Manuel Brazão

June 03 2017

21:02

Procuro a felicidade

Durante esta passagem pela Terra que a tenho procurado, mas não a tenho encontrado e muito menos conquistado. Já cheguei a pôr em dúvida a sua existência ou que se tratasse duma miragem, dum mito!

Lendo recentemente pensamentos de humanistas que sempre admirei, parei e reflecti sobre alguns:

“Não existe caminho para a felicidade. A felicidade é o caminho.”
(Mahatma Ghandi)

“Nosso cérebro é o melhor brinquedo já criado: nele se encontram
todos os segredos, inclusive o da felicidade.” (Charles Chaplin)

“Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.” (Francisco Cândido Xavier - Chico Xavier)


Procuro na utopia … ser feliz

Procuro sonhando
o que não encontro acordado.
Sonho com a vida
que me falta conhecer;
Sonho com as pessoas
que amo em silêncio
e que quero ajudar:
amando!
Sonho com as pessoas
que me ouçam,
me entendam.
É bom sentir-me vivo,
olhando para trás
e vendo
que não posso viver
um novo começo,
mas que posso viver
um novo fim.
Procuro na utopia,
a esperança
de ser feliz,
serenamente …

José Manuel Brazão
22.04.05

Esta vida que é um caminho percorrido por nós com muito erros, muitas distracções e, pior que isso, com invejas, intolerâncias, ódios que não contribuem para a paz e harmonia entre os Homens e, consequentemente, no Universo.
Nesta fase da minha vida resta esforçar-me por conhecer melhor o caminho (Ghandi), tentar descobrir o segredo ( Chaplin) e fazer um novo fim (Chico Xavier) e continuar a conquistar momentos felizes.

Momentos felizes, sim!

José Manuel Brazão

Adorei ler-te querido ZÉPOETA!
Olha, não te conheço pessoalmente, não sei de tua vida, dos amores, das alegrias, das solidões, das dores, das felicidades que já tiveste. Não sei de nada disso...sei apenas que já conheço-te por teus versos belissimos, tuas frases poéticas transcendentais, e falo isso de coração aberto...não generoso... mas verdadeiro!
Só sei que acho que tens uma vida inteira ainda pela frente e que o amor que vive eternamente no teu coração e na tua alma tenho a certeza que ainda te darão momentos felizes...muito felizes e que hás-de amar e ser amado como mereces...como merece alguém que tem tanto amor para dar, que escreve o amor com tanta meiguice...com tanto brilho!
te aplaudo meu querido amigo poeta e deixo aqui um beijo grande e um carinho na tua poética alma!
Celina Vasques

June 02 2017

14:27

A fusão de duas almas

Vidas que se cruzam,
vindas pelo destino,
em que dois corpos
se unem numa vida comum!

E  aqui neste plano terreno
convivem, corrigem ,
ajudam e aprendem,
que para além dos corpos
existe um amor inacabado...
se não houver a fusão de suas almas!

E num próximo reencontro
essas Almas pagarão
a dívida que houver
da gratidão e do amor!

José Manuel Brazão


10:23

SEE ME



A saudade
A sede que se sente
Quando a ilha nos aperta o coração
E observo
O frio dos abismos sem principio
Uma gaivota repentina
Levando consigo o sofrimento
Não espero cartas
Nem por um momento
Não escondo as mãos por entre o sonho
Tenho em cada poro o amor e a dor que senti
“Morri todos os dias a esperar por ti”
Acho que tudo o que há de bom
Devia ressuscitar sempre:
Alegria de um músico triste
A palavra pintada de ternura
A esperança de uma alma pura
Este crescer de quem devora as coisas
Este esgotar nos lábios a poesia infinita
Este instante de lembrança de amor perdido
Violando o pensamento
A voz do fundo da garganta a cada instante
Dizendo: SEE ME

June 01 2017

11:12

May 30 2017

10:01

ENSEADA DE PALAVRAS


Ouvirei passos de vento
Virão ao meu encontro gaivotas azuis
Trago no peito uma hortênsia fresca de junho
Trago na mão uma verdade que empunho

Quando as aves cantam ao entardecer
Fico-me pela ramagem da nostalgia
Sinto os prodígios da música feliz
Este homem, este poeta, este petiz

Correm nas horas palavras como amoras
Um rosto atravessa isolados prados na vida
Deixei de plantar carinho, quando não me querem
Fechei a ternura numa caixinha devolvida

Quem és!?
Para onde correm os teus anseios?
Os meus olhos apenas recolhem cânticos de silêncio
Já não navego na Baia de todos os medos

Uma pequena pedra, a sorte...?!
A fé que me guia e me dá norte
Pedra na voz de uma menina
Não há melancolia, recomeçarei, não há morte!

Nos bolsos de um espantalho encontrei
Um papel que dizia assim:
“Nesta ilha descobri teus olhos
No acreditar voltarás para mim”

Se falassem estas mãos diriam
Ouve a voz imensa da terra
Que nunca morra a saudade
Que se instaure uma real verdade

São brancos os meus sentires
É alva a minha dorida alma
Que ninguém me trate mais como: “és mesmo assim”
Que se fechem os impuros corações que se lembram de mim

Eu já existia na ausência do teu nome
Sou um menino sem revolta ou mágoas
Nestas ultimas e felizes horas
Habitei numa...Enseada de Palavras...

May 27 2017

23:57

Reflexo de luz

És um reflexo de Luz,
vindo do Céu para a Terra!
És a continuidade da beleza,
que me paira na memória.

Ela onde chegava,
parecia Sol.
Luz,
muita Luz!
Contigo acontece o mesmo …

Luz,
Muita Luz.
Continuidade?
Assim seja …

A tua sinceridade,
a humildade
e a sensatez,
aprendeste com Ela,
sem dares por isso.

É um mistério,
que começas a entender:
a Vida!
O teu caminho na Vida!

O esplendor em Ambas será:
Amor,
muito Amor!
A voz do coração a dizer:
palavras de amor, de compaixão
e de tolerância!
Olhas para o Céu
e procuras essa Luz.

Ela não se vê!
É um reflexo…



José Manuel Brazão

May 26 2017

10:15

TEMPLO SE SILENCIO

Um fogo brando, um céu que hás vezes é azul, outras negro como os pássaros de infeliz pena. A força da minha voz nunca se ouvirá para além deste rochedo. As valas e grotas nunca se fecharam para me deixarem passar. Por gaivotas, por maldições aqui o Mar rouba o som do bater dos corações e o corpo é apenas haste ou ramo de loureiro poupado ao vento e ao tempo, na sorte e misericórdia de Deus, se existe?! Às vezes penso que somos apenas pó e água moldados por mão perversa implorando um pedaço de pão, o fogo, a fome caminhando na palidez dos dias. Aramos a terra com as unhas em sangue, como quem arranca o trigo ceifando raivas. Como barcos náufragas. Soçobramos ao anoitecer, criamos epitáfios de dor, ao calor da fogueira contamos mil vezes a mesma lenda. Quando a tarde vem o medo da noite enche-nos de arrepios, de repugnância pela solidão que nos ocupa por dentro de um vazio triste. Olhos manietados junto às sombras indecifráveis passeando pelas paredes de pedra nua enquanto ventos estranhos rebentam com as memórias do que somos, com a fé, com as esperanças aprisionadas a esta frágil existência. Meu Deus, Deixai-me com meus filhos vagar pelas montanhas, pela lã das ovelhas, pela ventania “ “Deixai-me no meu grito, construir um Templo de Silêncio”

May 24 2017

15:43
Rapariga de Sacramento MG Brasil (Poema e tradução Pedro Sevylla de Juana)

May 22 2017

19:39

Palavras sorrindo...



Quando te leio
ou ouço,
sinto
as palavras sorrindo!

Palavras envoltas
em generosidade,
que só tu sabes…

Conforto-me
com a tua imagem,
sempre atenta
no meu bem estar!

Nada pedimos,
apenas
laços de amor
nesta felicidade,
vestida de amizade,
neste caminho
de encanto,
muito encanto!

Palavras,
palavras sorrindo
e sentimo-las…

José Manuel Brazão
Older posts are this way If this message doesn't go away, click anywhere on the page to continue loading posts.
Could not load more posts
Maybe Soup is currently being updated? I'll try again automatically in a few seconds...
Just a second, loading more posts...
You've reached the end.

Don't be the product, buy the product!

Schweinderl